A fantástica fábrica de contos de Aldo Rebelo…

Eu estava pensando um lista de “bonitões” da ATP para colocar aqui no Blog como me foi desafiado, mas sinceramente após mais uma entrevista coletiva do Excelentíssimo Senhor Ministro dos Esportes Aldo Rebelo eu fiquei tão tonta com os ‘contos’ contados , que precisei de um dia todo para compreender as “morais da história” e parar de ver o mundo rodando.

Não quero e nem posso questionar o caráter do Ministro, mas sinceramente, dá até para duvidar de uma pessoa que se presta a falar o monte de besteiras que ele falou.

“Eu viajo pelo Brasil de avião há 40 anos, desde o tempo de estudante. A única vez que eu fui roubado em um aeroporto foi em Paris. A única vez que eu vi um assalto foi no aeroporto de Paris. Nós temos uma atriz no Brasil, a Ruth Escobar, que viveu a vida dela toda aqui no Brasil e foi esfaqueada na porta do seu hotel em Paris. A autoridade máxima do esporte olímpico do Brasil (Arthur Nuzman) foi assaltado na porta do seu hotel em Londres”, REBELO, Aldo.

Eu fiquei na impressão de que estava ouvindo o Ministro de Liechtenstein, onde será a próxima Copa do Mundo a de 2014.

E porque não seria? Um lugar tão seguro quanto Liechtenstein pode e deve questionar a segurança em um aeroporto grande e com tantos passageiros circulantes como o Charles De Gaulle. E mesmo questionar a segurança de um aeroporto “mequetrefe” como o pequeno hangar de Hethrow, em Londres, em um projeto de país chamado Inglaterra.

Opa. Aldo Rebelo não é nome de membro da família real Liechtenstein, e nem tem nome de raiz germânica para ser de um cidadão do principado.

Ouvindo essa fala do ministro Rebelo e seu complemento, em que afirma: “Acho que o Brasil está menos exposto a um tipo de violência – essa do ódio nacional, religioso, étnico. Estamos mais expostos a essa violência social do dia a dia”, dentre outras coisas ainda mais absurdas, eu tive a impressão que estou vivendo na SÍRIA.

É sério gente. Eu não confio de deixar a janela aberta (E olha que eu moro em um sobrado). Minhas coisas (TODAS) têm seguro de furto e roubo. O que eu gasto com seguros dava para reunir com o que pago de convênio médico e ter o melhor convênio do país (Já que o governo do Sr. Aldo Rebelo não proporciona saúde pública para curar uma gripe). Nós temos seguro residência e meu bairro não tem histórico de invasão a domicilio e pro cara invadir minha casa ele vai ter que estar com muita vontade de fazer isso…

Observe a necessidade de segurança, minha casa, num bairro relativamente seguro e com ‘seguro’ privado ainda foi projetada para atrapalhar a vida de um assaltante.

O trabalho que ele terá não será recompensado (risos).

Pera aí. Será que eu estou mesmo na Síria? Se estiver, melhor acoplar ao meu “kit segurança” uma máscara de gás contra ataques químicos e um esconderijo subterrâneo para o caso de um ataque por mísseis.

HELP! Quero voltar para o Brasil, onde os ataques mais comuns são os de pernilongos e baratas voadoras no verão.

Olha, fico bem feliz que o ministro Aldo Rebelo nunca foi roubado em aeroportos do Brasil. Eu tenho 26 anos de vida, nasci e me criei na maior cidade do Brasil e NUNCA, eu disse NUNCA, fui assaltada. Minha mãe vive em São Paulo há 29 anos e também nunca foi. GRAÇAS A DEUS!

Só que aí eu venho com algumas informações: eu já tive três smartphones furtados. Em 1996 meu pai foi assaltado 6 vezes em um intervalo de 10 dias.

Eu nunca tinha visto meu pai chorar, mas ele apanhou de bandidos enquanto trabalhava, tomou coronhada e o cacete. É claro que quando chegou em casa e viu minha irmã mais nova com apenas dois anos de idade ele chorou e muito, podia ter morrido. 

Não vou tão longe no calendário, há menos de dois anos meu pai foi assaltado no bairro vizinho, levaram um óculo e um relógio (OI?) Nem de grandes marcas os objetos eram.  Há um ano assaltaram meu pai para levar o celular dele (olha a imagem do modelo que foi roubado).

Um Nokia que só servia para ligar e receber ligação roubado em 2012.

Um Nokia que só servia para ligar e receber ligação roubado em 2012.

Sem contar os inúmeros amigos e conhecidos que tenho que são assaltados quase que diariamente.

Eu escolho as horas de sair de casa, os locais onde ir, quais amigos posso visitar após às 18h. Tenho uma lista de taxistas de confiança e tomo todas as precauções que vocês podem imaginar.

Aldo está certo. A chance de um maluco religioso estourar uma bomba no metrô de São Paulo é bem baixa. Mas se algum maluco radical islâmico (ou radical de qualquer coisa) pedir visto para “assistir a Copa” terá liberado, sem nenhum problema. Sinceramente, acho que a bomba passa tranquilamente pela fiscalização nos aeroportos do Brasil. Aqui, os caras só fiscalizam a fundo bagagens vindas de Miami, afinal pode haver imposto devido por ali.

Se a bomba passar, a lotação do metrô não o permitirá acionar  botão para explodir. SORTE NOSSA!

Juro por Deus, a gente precisa segurar e muito para controlar o riso ao ouvir certas coisa. Confesso que eu fico lendo o Twitter quando essas falas surgem. E ainda dormirei em uma coletiva do Valcke (apenas avisando)

O Aldo Rebelo falando me parece um mix do discurso de um sindicalista com a fala autoritária de um patrão/coronel de latifúndio. Com todo o respeito do mundo, ou o excelentíssimo ministro bebeu ou ele realmente não respeita a inteligência alheia.

Os números da violência no Brasil são assustadores. Foram  47.136 homicídios dolosos em 2012 e 50.617 casos de estupros no mesmo período.  São números de guerra, na verdade acho que só a guerra do narcotráfico no México mata mais. Sem contar que esses casos de estupros, que me APAVORAM.

Mesmo sabendo disso tudo, mesmo sabendo que a própria polícia diz que não há pessoal, treinamento e equipamento para manter a completa ordem nas cidades dos jogos da Copa, o Sr. Aldo Rebelo me diz que a Copa do Mundo de 2014 será: “a mais segura que o mundo vai conhecer”.

WHAT????

Ninguém fala, mas na Copa das Confederações um ônibus da FIFA, do media pass, que serve para transportar os profissionais de imprensa dos estádios para pontos combinados, normalmente hotéis oficiais, antes e depois dos jogos, foi encurralado por manifestantes no Rio de Janeiro. Esse ônibus, com em sua maioria jornalistas espanhóis e nenhum brasileiro, tomou pedrada. Paulada ou sei lá mais o quê.

Todos os ônibus tinham batedores da polícia, que pelo jeito nada puderam fazer contra o “povo na rua”, imagina contra bandido que estiver afim de roubar?

E aquelas imagens dos arrastões nas praias do Rio? Alguém quer mesmo que eu acredite que aquilo está completamente fora de cogitação de acontecer?

O mais TRISTE é que a gravação interceptada pela Polícia Civil do Estado de São Paulo da ligação entre líderes do PCC que dizia: “Eles precisam entender que só terá Copa se a gente deixar e quiser” me convence mais que o Ministro.

PS: Sobre o “causo” da noiva que chega atrasada preciso apresentar ao querido Ministro: Nilma Maria Ferrerira, minha prima, que chegou na igreja 15 minutos antes do horário do casamento dela; Edilene Araújo, minha amiga de infância, que chegou no casamento dela 5 minutos antes; Sara Santos, minha grande amiga, chegou no casório adiantada; Angelica Saporito, minha ex-colega de trabalho, chegou 10 minutos antes.  E mais algumas…

Não sou britânica, mas prazo é dado para ser cumprido.

Não vou desenrolar mais, para não ficar mais tonta.

Ariane Ferreira

Anúncios